terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Somente 5% fazem a diferença!!!

"Só o tempo dirá a que grupo cada um pertence. Estatisticamente existem 5% somente que fazem realmente a diferença. Só as atitudes de cada um a classificará, é fato, num ou noutro grupo. REFLITA !! Se você deseja pertencer ao grupo dos que realmnete fazem a diferença, procure ser especial em tudo o que faz. Desde um simples bilhete que escreve, as coisas mais importantes, faça com EXCELÊNCIA. Seja fazendo uma faxina, atendendo um cliente, cuidando de uma criança ou de um idoso, limpando um jardim, fazendo uma cirurgia, um curso, sendo um motorista profissional, SEJA ESPECIAL. Para ser alguém que faz a diferença, não importa o que você faz, mas como faz.Ou você faz tudo da melhor forma possível, ou fará parte do resto.Pense nisso e seja alguém que faz a diferença.... Seja alguém que com sua ação torna a vida das pessoas melhores." (Texto retirado da web)
Em qualquer profissão existem inúmeros trabalhadores. Centenas, milhares de pessoas realizam o mesmo trabalho. Em qualquer área. Em qualquer situação. No mundo inteiro hoje, não existe aquela idéia fantástica, inédita. Podes ter certeza que alguém em algum lugar já teve essa idéia e já pôs em prática. E se por algum milagre dos céus você conseguir inaugurar alguma idéia, em pouquíssimo tempo haverá inúmeros concorrentes. Então nos resta, sermos diferente. A diferença está é em como realizamos o trabalho, o estudo, enfim, alguma tarefa. Como o texto diz, não importa qual profissão foi escolhida, mas sim a maneira que vamos executá-la. Por mais simples que seja seu trabalho, faça-o de maneira perfeita ou mais perfeita possível. No mínimo vc poderá estar executando igual a concorrência, mas nunca vai fazer parte da maioria. Você vai ser lembrado de alguma forma, de alguma maneira. A melhor e maior propaganda que existe é a indicação de seus clientes e seus amigos, para outras pessoas. E depois destas humildes linhas..... mãos à obra amigo leitor. Faça parte do grupo dos 5%.
O sucesso será garantido.
Até mais.

Um comentário:

Jaqueline K. disse...

E aí, seu preguiçoso? quero textos novos!
bjs